2535-05-12-2019

05.12.2019 19:36:00

Discurso do Ministro dos Negócios Estrangeiros da Federação da Rússia, Serguei Lavrov, durante o início da conferência de imprensa sobre resultados do encontro com o Presidente do Conselho Nacional da República Eslovaca, Andrej Danko, Bratislava, 5 de dezembro de 2019

    Prezado Senhor Presidente,

    Estimados Senhoras e Senhores, 

    Apraz-me reunir com o Presidente do Conselho Nacional da República Eslovaca, Andrej Danko, no quadro da visita a Bratislava e no contexto da Reunião dos Ministros dos Negócios Estrangeiros da OSCE. 

    Mantemos relações estreitas com a Eslováquia que se desenvolvem pela ascedente, gradualmente. Neste Verão, decorreu uma visita  à  Rússia do Primeiro-Ministro da República Eslovaca, Peter Pellegrini. São regulares nossos contatos com o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Eslováquia. Cada vez maior importância tem adquirido o reforço das relações interparlamentares. Há um mês, Andrej Danko esteve em Moscou e, entre outros encontros, interveio em  minha Alma Mater, na Universidade de MGIMO, num evento dedicado ao 75º Aniversário da Insurreição Nacional Eslovaca. Em 2020, continuaremos a celebrar datas memoráveis da Segunda Guerra Mundial: a libertação da Europa, na qual o Exército Vermelho, em conjunto com combatentes do Movimento de Resistência dos países escravizados por fascistas, desempenhou o papel significativo. Estamos unidos ainda pelo imperativo  de educar a jovem geração no espirito de rejeição de quaisquer ideias misantrópicas. Na Assembleia Geral, no quadro da OSCE, a Rússia, em conjunto com nossos partidários, adverte contra quaisquer tentações de bajular e favorecer tendências neofascistas. 

    Infelizmente, aqueles que não tiraram lições da guerra mais horrível da história da Humanidade procuram divulgar ideias neonazistas, ultrarradicais e misantrópicas na política contemporânea.  

    Na União Europeia e nos países interessados em reforçar as relações com ela são frequentes comemorações de nazistas, marchas luminosas similares a processões   realizadas outrora na Alemanha fascista com o objetivo de fundamentar e justificar a ideia da superioridade racial. É inadmissível. 

    À luz do 75º Aniversário da Vitória na Segunda Grande Guerra, celebrado em maio do próximo ano, nós, em conjunto com nossos correligionários (o Presidente do Conselho Nacional da Eslováquia, Andrej Danko, é, sem dúvida, um deles) estamos preparando uma série de atividades em que vamos apriorizar diligências para  que uma semelhante tragédia nunca se repita no mundo. 

    Concluindo, gostaria de expressar uma profunda gratidão ao povo da Eslováquia pela atitude atenciosa para com todos os cemitérios e túmulos de combatentes do Exército Vermelho, que em conjunto com eslovacos, defenderam a independência da nossa Pátria, lutando contra o fascismo.