15:37

Declaração à imprensa do Ministro dos Negócios Estrangeiros da Federação da Rússia, Serguei Lavrov, após as negociações com o Ministro das Relações Exteriores da República da Nicarágua, Denis Moncada Moscou, 13 de dezembro de 2019

2593-13-12-2019

Senhoras e senhores, 

Conversamos com o Ministro das Relações Exteriores da República da Nicarágua, Denis Moncada. As conversas foram muito significativas e ficaram inseridas no contexto do 75º aniversário das relações diplomáticas entre nossos dois países  estabelecidas em 12 de dezembro de 1944.

Nossos países acumularam uma grande experiência da cooperação que se baseia na confiança, solidariedade, entendimento mútuo e nos sentimentos mais calorosos entre nossos dois povos. A Rússia acredita firmemente que o povo nicaraguense deve decidir sozinho seu destino. Não aceitamos as tentativas de impor à Nicarágua ou a um outro país as receitas de desenvolvimento estranhas à sua escolha.

Hoje, expressamos a disponibilidade recíproca de desenvolver ainda mais nossa parceria estratégica bilateral. Discutimos as vias de reforço do diálogo político e de melhoria da moldura jurídico-institucional de nossas relações bilaterais. 

Reiteramos o interesse recíproco no desenvolvimento do comércio e na implementação de projetos de investimento promissores. Concordamos em continuar usando energicamente para esses fins o potencial da Comissão Intergovernamental Rússia-Nicarágua de Cooperação Econômica, Comercial, Científica e Tecnológica que havia se reunido em abril deste ano e havia culminado com a aprovação de decisões importantes. Hoje analisamos seu progresso. 

Salientamos que o funcionamento da joint-venture S/A Mechnikov, muito importante para a cooperação bilateral, é especialmente relevante. Colocada em operação em operação em abril deste ano, a empresa se especializa na produção de medicamentos e vacinas que estão em alta demanda não só na Nicarágua como também em outros países da América Latina e do Caribe. 

Pelo terceiro ano seguido a estação terrestre do sistema russo GLONASS está em operação na Nicarágua. Outros projetos sob os auspícios da Corporação Espacial da Rússia Roskosmos estão sendo discutidos. Os dois lados estabeleceram contatos para desenvolver projetos através da Corporação Estatal de Energia Atômica Rosatom. Propostas promissoras de uso de energia nuclear para fins pacíficos foram entregues a nossos amigos nicaraguenses.

Eu também gostaria de dizer que assinalamos a importância do desenvolvimento de nossa cooperação econômica e comercial em áreas como o fornecimento de grãos e de automóveis russos à Nicarágua. Empresas russas ajudam a Nicarágua a reconstruir sua infraestrutura. Nossos amigos têm planos ambiciosos. Hoje também falamos sobre isso em detalhes.

Congratulamo-nos com a concretização de uma série de outras iniciativas: o Centro de Treinamento (sucursal) do Instituto Siberiano de Direito do Ministério do Interior da Rússia está em pleno funcionamento no país, treinando policiais dos países da América Central e do Caribe. A Universidade Autônoma da Nicarágua acolhe um Centro Russo sob os auspícios da Fundação “Mundo Russo”.

Outro evento importante: está prestes a terminar a  implementação prática do Programa de Assistência à Nicarágua no desenvolvimento do sistema nacional de prevenção e combate a emergências. Em agosto, um centro de gerenciamento de situações de crise equipado segundo os mais modernos padrões abriu em Manágua. Os especialistas nicaraguenses que trabalharão nesse Centro concluíram o curso de  treinamento.

Elogiamos o atual nível de coordenação na área da política externa e constatamos a coincidência das posições sobre questões-chave da atualidade, inclusive o fortalecimento dos alicerces jurídicos das relações internacionais com base nos princípios da Carta da ONU, a conjugação dos esforços para o combate aos desafios e ameaças modernos, a inadmissibilidade de uma  ação violenta sob qualquer forma e da interferência externa nos assuntos  internos dos países soberanos. Concordamos em continuar a articulação entre os corpos diplomáticos dos dois países com base no Memorando de Entendimento sobre as consultas entre o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia e o Ministério das Relações Exteriores  da Nicarágua em foros internacionais multilaterais através das representações permanentes e delegações, prática que mantemos desde maio de 2018.

Claro que conversamos sobre os problemas da região. Nossos amigos nicaraguenses reiteraram sua disposição de promover o diálogo entre a Rússia e os grupos de integração da América Latina e do Caribe, inclusive a Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC) e o Sistema de Integração Centro-Americano (SICA), cuja presidência rotativa a Nicarágua assumirá no  segundo semestre de 2020.

Com relação à situação atual na América Latina e no Caribe, assinalamos que a região assiste ao desenvolvimento de processos políticos e socioeconômicos complicados,  às vezes muito diversos. Somos da opinião de que as tentativas feitas nesta região do mundo no sentido de repetir o cenário das tristemente célebres “revoluções de cores” podem ter como consequência um aumento perigoso da tensão regional e, claro, são contrárias ao objetivo de consolidar a posição da América Latina como centro único de um mundo multipolar emergente.

Nossas posições em relação às questões candentes da agenda bilateral, internacional e regional estão refletidas na Declaração Conjunta assinada hoje.

Estou muito satisfeito com o resultado das negociações. Vamos manter o diálogo. Aproveito a oportunidade para convidar nossos colegas a assistir à cerimônia de  inauguração de uma exposição de documentos e fotografias dedicada à história de nossas relações que se realizará no centro de mídia do parque de Zaryadye. Venham, certamente não se arrependerão!

Para obter mais materiais

  • Fotos

Galeria de fotos
  • 2593-13-12-2019.jpg

1 из 1 fotos do álbum

Corretamente as datas especiais
Ferramentas adicionais de pesquisa