15:00

Ministro Serguei Lavrov saúda os participantes do 12o Fórum Académico dos países do BRICS, 22 de outubro de 2020

1788-22-10-2020

Estimados colegas, amigos,

Sinto-me feliz por saudar os participantes do décimo segundo Fórum Académico dos países do BRICS.

O mecanismo de consultas regulares de representantes dos círculos académicos foi lançado ainda em dezembro de 2008. Naquela altura, por iniciativa russa, ocorreu em Moscovo a primeira conferência que reuniu os especialistas dos países do grupo. Já a criação, em 2012, do Conselho de Centros de Peritagem do BRICS, em conformidade com a Declaração de Deli de 2012, formalizou a cooperação entre os coordenadores nacionais.

Com satisfação constato que nos anos transcorridos, o Fórum tornou-se uma plataforma de renome destinada ao intercâmbio de opiniões entre os principais centros de pesquisa dos Estados do quinteto. Vocês conseguiram muito: acumularam contatos entre os círculos de peritos, de negócio, científicos e de estudantes; propuseram suas soluções de muitos problemas sociais, ecológicos, informáticos e educativos; organizaram uma série de eventos construtivos.

A reunião de hoje está focada em assuntos relevantes, relacionados ao futuro das instituições multifacetadas do desenvolvimento global. Hoje, é impossível sobrestimar a relevância destas discussões. A pandemia do coronavírus confirmou que a maioria das ameaças no mundo globalizado contemporâneo tem uma natureza manifestamente transfronteiriça, só sendo possível lidar com elas em conjunto, apoiando-se na base do direito internacional universalmente reconhecido e no papel coordenador central da ONU.

Infelizmente, nem todos partilham desta verdade essencial. Nós vemos uma série de Estados ocidentais, encabeçados pelos EUA, não demonstrarem a prontidão de estabelecer o diálogo mutuamente respeitoso com outros participantes da comunicação interestatal. Ao contrário, tentam reter o desenvolvimento de novos centros mundiais, punir aqueles que fazem política externa independente. E insistem na promoção da conceção, centrada no Ocidente, de uma “ordem mundial baseada em regras”, como alternativa. Estas “regras”, como todos sabemos bem, são elaboradas por um grupo muito restrito de países para depois serem impostas ao resto.

Preocupa o crescimento do protecionismo, a agudização das divergências comerciais que, em certos casos, provocam grandes guerras comerciais. O uso amplo das sanções unilaterais ilegítimas, que se tornaram há muito uma ferramenta de concorrência desleal, não aumenta o otimismo. Tudo isso leva à acumulação ulterior do potencial de conflito, agravando a falta de confiança mútua.

Estas tendências destrutivas devem ser confrontadas pelo diálogo interestatal amplo, pela agenda global e regional construtiva, aceitável por todos. A cooperação no âmbito do BRICS, inclusive ao nível da comunidade de especialistas, é um bom exemplo que mostra que a comunidade internacional é bem capaz de semelhante trabalho produtivo conjunto.

No ano do 75o aniversário da Organização mundial é especialmente importante a voz solidária do quinteto em apoio da arquitetura cujo centro é a ONU, em prol da ordem mundial mais justa e democrática, baseada nos princípios da Carta da ONU, na diversidade cultural e civilizacional do mundo contemporâneo.

A partir de 1 de janeiro do ano corrente, a Rússia “está ao volante” do BRICS. Na sua intervenção feita no decurso da cimeira em Brasília, em novembro passado, o Presidente Vladimir Putin ressaltou que a tarefa principal da presidência russa – como de toda a parceria estratégica no âmbito do grupo – é fomentar o padrão e a qualidade de vida dos nossos povos.

Os círculos académicos, inclusive, claro, o seu Fórum representativo, visam contribuir para a solução desta grande tarefa e de outras tarefas semelhantes. Esperamos ouvir, depois das discussões, as suas avaliações e sugestões, que serão examinadas e levadas em conta nos preparativos para a reunião de novembro dos líderes dos países do quinteto.

Para terminar, volto a agradecer-vos pela participação ativa no movimento do BRICS, desejo trabalho frutífero e tudo de bom.


Corretamente as datas especiais
Ferramentas adicionais de pesquisa